Amostragem

Procedimentos de Amostragem

AMOSTRAGEM
O procedimento escolhido para a tiragem da amostra do IDS-STP 2008 foi uma tiragem aleatória, estratificada e a dois graus. A unidade primária de amostra, também denominada UPA, é o DR. A parte
urbana e a parte rural de cada domínio correspondem cada uma a um estrato de amostragem. No total, foram criados 14 estratos de amostragem. A amostra de primeiro grau é tirada de forma independente em cada estrato, e a amostra de segundo grau é tirada de forma independente em cada unidade primária identificada no primeiro grau. Antes da tiragem do primeiro grau, a base de sondagem é tirada em função das unidades geográficas/administrativas. Após a tiragem de primeiro grau, uma operação de contagem (actualização da lista dos agregados) foi efectuada em cada um dos DR's escolhidos na perspectiva de obter o número exacto de agregados familiares ordinárias residindo no DR, que serviu de base de sondagem para a tiragem no segundo grau.

Visto que o número total de DR é pequeno, os DR's foram recenseados em todas as regiões excepto a região Centro. Além disso, devíamos proceder à tiragem de um grande número de agregados familiar nos DR's recenseados para obter o número mínimo de efectivos necessários para o inquérito individual mulher. Com efeito, os DR's recenseados foram tratados como estratos de amostragem. O quadro A.3 seguinte apresenta a distribuição dos agregados seleccionados e os números de mulheres que se espera entrevistar com sucesso.

A.4 PROBABILIDADES DE SONDAGEM
As probabilidades de tiragem serão calculadas por cada grau de tiragem e em cada estrato. As notações são as seguintes :
P1hi : probabilidade de tiragem no primeiro grau da iª UPA do estrato h

P2hi : probabilidade de tiragem no segundo grau da iª UPA do estrato h
Sendo ah o número de UPA tiradas no estrato h, Mhi o número de agregados familiares da iª
UPA no estrato h e S Mhi o número total de agregados familiares do estrato h.
No primeiro grau, a probabilidade de tirar esta UPA na amostra é dada pela fórmula:
S
×
=
hi
h hi
hi M
a M
P1
No segundo grau, um número bh de agregados familiares foi tirado a partir dos Lhi contados pela equipa do IDS-STP, 2008, na iª UPA do estrato h aquando da actualização da lista dos agregados
familiares para os DR's seleccionados. Assim, no segundo grau, a probabilidade de tirar um agregado nesta UPA nos é fornecida por:
hi
h
hi L
P = b 2
A probabilidade global Phi de tirar um agregado na iª UPA do estrato h é pois o produto das duas probabilidades P1hi e P2hi :
Phi Phi P hi 1 2 = ×
Como a repartição da amostra não é proporcional, há necessidade de utilizar o ponderador de sondagem para todas as análises utilizando os dados deste inquérito. O ponderador de sondagem é o
inverso da probabilidade global com eventuais correcções das não-respostas e normalização:

O Inquérito Demográfico e Sanitário de São Tome e Príncipe (IDS-STP 2008-2009) é um inquérito nacional representativo que previa uma amostra de 3200 mulheres com idade entre os 15 e 49
anos inquiridas com sucesso. Essas mulheres provêem de uma amostra de 3865 agregados seleccionados.
O objectivo principal do inquérito foi recolher informações sobre a fecundidade, o conhecimento e a utilização dos métodos contraceptivos, a saúde materna e infantil, e as atitudes em relação às infecções
sexualmente transmissíveis (IST) e à Sida e a prevalência do VIH na população geral. O inquérito visa produzir resultados representativos para todo o país, para o meio urbano e o meio rural, e para cada uma das quatro regiões do país.
Na amostra de homens com idade entre 15 e 59 anos, seleccionados numa sub-amostra de agregados familiares escolhidos para o inquérito das mulheres (um em cada dois), o intuito foi de avaliar
seus conhecimentos e a utilização da contracepção, suas opiniões em matéria de fecundidade e de planeamento familiar, assim como suas atitudes em relação às IST e ao VIH/Sida. Todas as mulheres e
todos os homens elegíveis para o inquérito individual foram igualmente elegíveis para o teste do VIH.

O recenseamento geral da população realizado em 2001 serviu de base de sondagem. A base de sondagem é um ficheiro informático de 149 Distritos de Recenseamento (DR) criados para as
necessidades do recenseamento de 2001. Nessa base, cada DR aparece com todos os seus códigos geográficos/administrativos, seu tamanho populacional em termos de número de agregados e tipo de meio de residência. Os limites de cada DR são identificáveis em mapas criados para as necessidades do recenseamento de 2001. Em São Tome e Príncipe existem seis domínios e foram agrupados para formar quatro regiões. A distribuição dos DR's e a distribuição dos agregados familiares por região.

Ponderação

A repartição da amostra não é proporcional, há necessidade de utilizar o ponderador de sondagem para todas as análises utilizando os dados deste inquérito. O ponderador de sondagem é o inverso da probabilidade global com eventuais correcções das não-respostas e normalização
Generated: OCT-24-2014 using the IHSN Microdata Management Toolkit